quarta-feira, 31 de março de 2010

EM DEFESA DE CUBA SOCIALISTA

EM DEFESA DE CUBA SOCIALISTA

Vamos divulgar as ações do povo cubano em defesa de sua revolução!

Leia e divulgue o Blog: somostodospalestinos.blogspot.com

Os meios de desinformação dos países ocidentais, partidários do capitalismo selvagem, falam da dura repressão às “Damas de branco”. Vejamos os vídeos e comparemos os métodos repressivos em ambos sistemas.


Lições de direitos humanos para Cuba.

Repressão em Cuba: Mulheres Desarmadas. Este método sangrento de atuar por parte da tirania, constitui uma grave violação aos direitos humanos e à integridade física do pacífico manifestante mercenário e contra-revolucionário. Devem aprender esta outra modalidade de dissolver manifestações, indubitavelmente muito mais democrática e garantida, já que é sistematicamente aplicada pela (s) polícia (s) europeia (s).

http://www.youtube.com/watch?v=BHQvyifbRfw

2) A seguir, o exemplo da União Europeia

http://www.youtube.com/watch?v=QEUL8B8tADk

3) Prática de tortura

http://www.youtube.com/watch?v=Vr1iGB3grlM

Cubanos apoiam a Revolução ante provocação contra-revolucionária



Havana, 18 de Março (PL)

Habitantes de bairros da capital reafirmaram hoje o respaldo à Revolução Cubana e aos seus principais dirigentes, como resposta a uma nova provocação de grupelhos contra-revolucionários.


Desde o início da semana, as auto-denominadas Damas de Branco, estimuladas pela mais recente campanha anti-cubana proveniente de Washington e de países da Europa ocidental, vem tentando protagonizar ações desestabilizadoras nas igrejas e ruas da cidade.

A tática usada pelos provocadores foi o protesto contra as supostas violações dos direitos humanos e a falta de liberdade no país caribenho. As manifestações contaram com a presença de diplomatas norte-americanos e europeus. Não houveram incidentes nas manifestações.


Nesta quinta-feira, os integrantes do reduzido grupo contra-revolucionário percorreram as principais ruas dos municípios da Havana Velha e Centro.


Centenas de cidadãos reiteraram o apoio às autoridades cubanas frente a ação do grupelho, entre eles Gladys González, que lembrou como as autoridades policiais e do Ministério do Interior se preocupam com a segurança e protegem “para que nada aconteça aos manifestantes”.

Vários funcionários diplomáticos assistiram à nova atividade provocadora, entre eles Ingeman Cedeber, encarregado dos negócios da embaixada sueca, Volker Pellet, conselheiro da sede alemã e Lowell Dale Lawton, segundo secretário político-econômico da Seção de Interesses dos Estados Unidos em Cuba (SINA).


Lawton se negou a fazer declarações ao ser abordado pela Prensa Latina. O periódico buscava conhecer o porquê do interesse da SINA em participar deste tipo de ato.


Ao mesmo tempo, o auto-intitulado jornalista das Dama de Branco, respondeu que os representantes diplomáticos se encontravam ali “monitorando a situação”.


Damas de branco recebem resposta popular: Esta rua é de Fidel...!

http://www.youtube.com/watch?v=Flsj3-w7wjo

Funcionário dos EUA em ação contra-revolucionária em Cuba




low
kat
vol

Dois diplomatas da Seção de Interesses dos Estados Unidos (SINA), em Havana, acompanharam um ato provocador contra-revolucionário. Os diplomatas são Lowell Dale Lawton, segundo secretário político da SINA, e Kathleen Duffy, assistente da área político-econômica dessa mesma instituição. Volker Pellet, conselheiro da Embaixada da Alemanha em Cuba, e Chris Stimpson, diplomata britânico, que oferecia declarações à imprensa internacional contra o governo cubano quando foi abordado por manifestantes, sendo protegido por policiais cubanos, também estiveram presentes.

Um funcionário da Seção de Interesses dos Estados Unidos (SINA), em Havana, participou hoje de um novo ato de provocação contra-revolucionária na capital.


Lowell Dale Lawton, segundo secretário político-econômico da SINA, assistiu a uma missa numa igreja no bairro de Párraga, junto com integrantes das auto-denominadas Damas de Branco. Ao finalizar a liturgia, saíram às ruas para protestar contra supostas violações de direitos humanos em Cuba.


O diplomata norte-americano misturou-se às manifestantes e percorreu todo o trajeto do ato provocador, que foi rechaçado de maneira espontânea por populares.


Na véspera, dois representantes das embaixadas da Alemanha e da República Checa participaram de um ato similar, em aberta colaboração com os grupelhos contra-revolucionários, organizados e financiados pelos Estados Unidos e algumas nações europeias.


A Prensa Latina constatou que as integrantes do grupo contra-revolucionário não foram arrastadas, e sim evacuadas para evitar incidentes violentos.


Estas ações de provocação em Cuba, com a presença de diplomatas norte-americanos e de países da Europa Ocidental, possuem lugar em meio a uma campanha de corporações midiáticas contra a Ilha. Esta campanha foi intensificada a partir de 10 de março, quando o Parlamento Europeu adotou uma resolução de condenação pelas supostas violações aos direitos humanos.


As multidões de homens e mulheres, de diferentes idades, que saíram às ruas, responderam com palavras de ordem e exclamações de apoio à Revolução e aos seus principais dirigentes.

Enérgica resposta popular em Cuba à provocação contra-revolucionária


Mercenários castristas. Não confundir com o povo cubano...

Havana, 16 de março (PL)


Uma nova provocação contra-revolucionária foi respondida hoje, nesta capital, com gritos de “Viva Fidel!”, “Abaixo aos vermes!” e “Esta rua é do povo!”.

Os grupelhos internos, alicerçados pela mais recente campanha anti-cubana, pretendem chamar a atenção para levar ao mundo a mensagem de que em Cuba se violam os direitos humanos e que não há liberdade.

"Isto já está cansando", comentava um colega de uma mídia estrangeira, habilitado em Havana, que disse sentir-se “cansado” de ver “tanto descaramento”.

Otoniel Díaz Trujillo, vizinho do bairro do Centro, definiu que a única coisa que defendem “é o dinheiro que mandam dos Estados Unidos todos os meses, porque vivem disso e ninguém ali trabalha”.

Integrantes das auto-denominadas Dama de Branco encabeçaram uma manifestação nas ruas de Havana, depois de sair de “uma missa” numa igreja na capital, na qual também estavam diplomatas estrangeiros.

A manifestação permaneceu uma interrogação para os transeuntes. Eles se perguntavam do que se tratava aquilo ou simplesmente ignoravam a manifestação, até o momento em que se sentiram lesionados em seu patriotismo.

Homens e mulheres, que a essa hora estavam em seus locais de trabalho, saíram para rechaçar a ofensa.

"Vocês são umas poucas. Nós somos milhões!", surgia uma voz entre a multidão. Ao mesmo tempo, começavam os hinos revolucionários.

Todavia, ambos funcionários das embaixadas da Alemanha e da República Checa asseguravam à Prensa Latina que somente participavam no ofício religioso. No entanto, pode-se confirmar que seguiram, à distância, todo o percurso da manifestação, do início ao fim.

Na semana passada, o Parlamento Europeu, num “consenso”, emitiu a absurda e hipócrita condenação contra Cuba, em matéria de direitos humanos, por conta da morte de um preso comum vinculado à contra-revolução interna.

Recentemente, o governo do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, destinou outros 20 milhões de dólares para a subversão contra a nação antilhana.

A estratégia política de reverter o projeto social inciado pelo povo cubano em janeiro de 1959, cresce. Incomoda aos “amos” esse crescimento. Dessa maneira, mandam e estimulam, através de financiamento das atividades, as Damas de Branco e outras espécies de grupelhos...

Cubanos repudiam manifestação de grupelho contra-revolucionário

http://www.youtube.com/watch?v=ED_R3LEaASI

Notícias relacionadas


[Vídeo] Cuba: La calle es nuestra, es de la revolución han recordado hoy miles de habaneros a la gusanera

Solidariedade com Cuba! As Damas de Branco passam novamente pelas ruas de Havana sob a supervisão de diplomatas da SINA e da União Europeia. São estes estrangeiros que pagam as festas, as roupas e as flores.

Aumentam as hostilidades contra Cuba: Posições e declarações

Lohania Aruca Alonso ...Reclamo uma maior responsabilidade, aprofundamento na argumentação e a visibilidade de uma consciência política e patriótica que esteja a altura de nossa história...

Cuba, os presos e as damas de branco

Narciso Isa Conde| República Dominicana. Vem se desatando contra Cuba uma feroz campanha encadeada pelo poder midiático dos EUA e a UE. É inegável que os inimigos da revolução sabem manipular seus erros e as limitações estruturais.

Ante a hipocrisia criminosa do parlamento europeu: comparações entre Cuba e Colômbia... de presos políticos e torturas

Azalea Robles | Mentem dizendo que Zapata foi “brutalmente torturado”. Porém, talvez não saibam o que é “brutalmente torturado”. Diomedes Meneses foi brutalmente torturado pelo Estado colombiano: arrancaram seu olho...








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por que Zurdo?

O nome do blog foi inspirado no filme Zurdo de Carlos Salcés, uma película mexicana extraordinária.


Zurdo em espanhol que dizer: esquerda, mão esquerda.
E este blog significa uma postura alternativa as oficiais, as institucionais. Aqui postaremos diversos assuntos como política, cultura, história, filosofia, humor... relacionadas a realidades sem tergiversações como é costume na mídia tradicional.
Teremos uma postura radical diante dos fatos procurando estimular o pensamento crítico. Além da opinião, elabora-se a realidade desvendando os verdadeiros interesses que estão em disputa na sociedade.

Vos abraço com todo o fervor revolucionário

Raoul José Pinto



ZZ - ESTUDAR SEMPRE

  • A Condição Pós-Moderna - DAVID HARVEY
  • A Condição Pós-Moderna - Jean-François Lyotard
  • A era do capital - HOBSBAWM, E. J
  • Antonio Gramsci – vida e obra de um comunista revolucionário
  • Apuntes Criticos A La Economia Politica - Ernesto Che Guevara
  • As armas de ontem, por Max Marambio,
  • BOLÍVIA jakaskiwa - Mariléia M. Leal Caruso e Raimundo C. Caruso
  • Cultura de Consumo e Pós-Modernismo - Mike Featherstone
  • Dissidentes ou mercenários? Objetivo: liquidar a Revolução Cubana - Hernando Calvo Ospina e Katlijn Declercq
  • Ensaios sobre consciência e emancipação - Mauro Iasi
  • Esquerdas e Esquerdismo - Da Primeira Internacional a Porto Alegre - Octavio Rodríguez Araujo
  • Fenomenologia do Espírito. Autor:. Georg Wilhelm Friedrich Hegel
  • Fidel Castro: biografia a duas vozes - Ignacio Ramonet
  • Haciendo posible lo imposible — La Izquierda en el umbral del siglo XXI - Marta Harnecker
  • Hegemonias e Emancipações no século XXI - Emir Sader Ana Esther Ceceña Jaime Caycedo Jaime Estay Berenice Ramírez Armando Bartra Raúl Ornelas José María Gómez Edgardo Lande
  • HISTÓRIA COMO HISTÓRIA DA LIBERDADE - Benedetto Croce
  • Individualismo e Cultura - Gilberto Velho
  • Lênin e a Revolução, por Jean Salem
  • O Anti-Édipo — Capitalismo e Esquizofrenia Gilles Deleuze Félix Guattari
  • O Demônio da Teoria: Literatura e Senso Comum - Antoine Compagnon
  • O Marxismo de Che e o Socialismo no Século XXI - Carlos Tablada
  • O MST e a Constituição. Um sujeito histórico na luta pela reforma agrária no Brasil - Delze dos Santos Laureano
  • Os 10 Dias Que Abalaram o Mundo - JOHN REED
  • Para Ler O Pato Donald - Ariel Dorfman - Armand Mattelart.
  • Pós-Modernismo - A Lógica Cultural do Capitalismo Tardio - Frederic Jameson
  • Questões territoriais na América Latina - Amalia Inés Geraiges de Lemos, Mónica Arroyo e María Laura Silveira
  • Simulacro e Poder - uma análise da mídia, de Marilena Chauí (Editora Perseu Abramo, 142 páginas)
  • Soberania e autodeterminação – a luta na ONU. Discursos históricos - Che, Allende, Arafat e Chávez
  • Um homem, um povo - Marta Harnecker

zz - Estudar Sempre/CLÁSSICOS DA HISTÓRIA, FILOSOFIA E ECONOMIA POLÍTICA

  • A Doença Infantil do Esquerdismo no Comunismo - Lênin
  • A História me absolverá - Fidel Castro Ruz
  • A ideologia alemã - Karl Marx e Friedrich Engels
  • A República 'Comunista' Cristã dos Guaranis (1610-1768) - Clóvis Lugon
  • A Revolução antes da Revolução. As guerras camponesas na Alemanha. Revolução e contra-revolução na Alemanha - Friedrich Engels
  • A Revolução antes da Revolução. As lutas de classes na França - de 1848 a 1850. O 18 Brumário de Luis Bonaparte. A Guerra Civil na França - Karl Marx
  • A Revolução Burguesa no Brasil - Florestan Fernandes
  • A Revolução Proletária e o Renegado Kautsky - Lênin
  • A sagrada família - Karl Marx e Friedrich Engels
  • Antígona, de Sófocles
  • As tarefas revolucionárias da juventude - Lenin, Fidel e Frei Betto
  • As três fontes - V. I. Lenin
  • CASA-GRANDE & senzala - Gilberto Freyre
  • Crítica Eurocomunismo - Ernest Mandel
  • Dialética do Concreto - KOSIK, Karel
  • Do Socialismo Utópico ao Socialismo Científico - Friedrich Engels
  • Do sonho às coisas - José Carlos Mariátegui
  • Ensaios Sobre a Revolução Chilena - Manuel Castells, Ruy Mauro Marini e/ou Carlos altamiro
  • Estratégia Operária e Neocapitalismo - André Gorz
  • Eurocomunismo e Estado - Santiago Carrillo
  • Fenomenologia da Percepção - MERLEAU-PONTY, Maurice
  • História do socialismo e das lutas sociais - Max Beer
  • Manifesto do Partido Comunista - Karl Marx e Friedrich Engels
  • MANUAL DE ESTRATÉGIA SUBVERSIVA - Vo Nguyen Giap
  • MANUAL DE MARXISMO-LENINISMO - OTTO KUUSINEN
  • Manuscritos econômico filosóficos - MARX, Karl
  • Mensagem do Comitê Central à Liga dosComunistas - Karl Marx e Friedrich Engels
  • Minima Moralia - Theodor Wiesengrund Adorno
  • O Ano I da Revolução Russa - Victor Serge
  • O Caminho do Poder - Karl Kautsky
  • O Marxismo e o Estado - Norberto Bobbio e outros
  • O Que Todo Revolucionário Deve Saber Sobre a Repressão - Victo Serge
  • Orestéia, de Ésquilo
  • Os irredutíveis - Daniel Bensaïd
  • Que Fazer? - Lênin
  • Raízes do Brasil - Sérgio Buarque de Holanda
  • Reforma ou Revolução - Rosa Luxemburgo
  • Revolução Mexicana - antecedentes, desenvolvimento, conseqüências - Rodolfo Bórquez Bustos, Rafael Alarcón Medina, Marco Antonio Basilio Loza
  • Revolução Russa - L. Trotsky
  • Sete ensaios de interpretação da realidade peruana - José Carlos Mariátegui/ Editora Expressão Popular
  • Sobre a Ditadura do Proletariado - Étienne Balibar
  • Sobre a evolução do conceito de campesinato - Eduardo Sevilla Guzmán e Manuel González de Molina

ZZ - Estudar Sempre/LITERATURA

  • 1984 - George Orwell
  • A Casa dos Espíritos, de Isabel Allende
  • A Espera dos Bárbaros - J.M. Coetzee
  • A hora da estrela - Clarice Lispector
  • A Leste do Éden - John Steinbeck,
  • A Mãe, MÁXIMO GORKI
  • A Peste - Albert Camus
  • A Revolução do Bichos - George Orwell
  • Admirável Mundo Novo - ALDOUS HUXLEY
  • Ainda é Tempo de Viver - Roger Garaud
  • Aleph - Jorge Luis Borges
  • As cartas do Pe. Antônio Veira
  • As Minhas Universidades, MÁXIMO GORKI
  • Assim foi temperado o aço - Nikolai Ostrovski
  • Cem anos de solidão - Gabriel García Márquez
  • Contos - Jack London
  • Crime e castigo, de Fiódor Dostoiévski
  • Desonra, de John Maxwell Coetzee
  • Desça Moisés ( WILLIAM FAULKNER)
  • Don Quixote de la Mancha - Miguel de Cervantes
  • Dona flor e seus dois maridos, de Jorge Amado
  • Ensaio sobre a Cegueira - José Saramago
  • Ensaio sobre a lucidez, de José Saramago
  • Fausto - JOHANN WOLFGANG GOETHE
  • Ficções - Jorge Luis Borges
  • Guerra e Paz - LEON TOLSTOI
  • Incidente em Antares, de Érico Veríssimo
  • Memórias do Cárcere - Graciliano Ramos
  • O Alienista - Machado de Assis
  • O amor nos tempos do cólera - Gabriel García Márquez
  • O Contrato de Casamento, de Honoré de Balzac
  • O Estrangeiro - Albert Camus
  • O homem revoltado - Albert Camus
  • O jogo da Amarelinha – Júlio Cortazar
  • O livro de Areia – Jorge Luis Borges
  • O mercador de Veneza, de William Shakespeare
  • O mito de Sísifo, de Albert Camus
  • O Nome da Rosa - Umberto Eco
  • O Processo - Franz Kafka
  • O Príncipe de Nicolau Maquiavel
  • O Senhor das Moscas, WILLIAM GOLDING
  • O Som e a Fúria (WILLIAM FAULKNER)
  • O ULTIMO LEITOR - PIGLIA, RICARDO
  • Oliver Twist, de Charles Dickens
  • Os Invencidos, WILLIAM FAULKNER
  • Os Miseravéis - Victor Hugo
  • Os Prêmios – Júlio Cortazar
  • OS TRABALHADORES DO MAR - Vitor Hugo
  • Por Quem os Sinos Dobram - ERNEST HEMINGWAY
  • São Bernardo - Graciliano Ramos
  • Vidas secas - Graciliano Ramos
  • VINHAS DA IRA, (JOHN STEINBECK)

ZZ - Estudar Sempre/LITERATURA GUERRILHEIRA

  • A Guerra de Guerrilhas - Comandante Che Guevara
  • A montanha é algo mais que uma imensa estepe verde - Omar Cabezas
  • Da guerrilha ao socialismo – a Revolução Cubana - Florestan Fernandes
  • EZLN – Passos de uma rebeldia - Emilio Gennari
  • Imagens da revolução – documentos políticos das organizações clandestinas de esquerda dos anos 1961-1971; Daniel Aarão Reis Filho e Jair Ferreira de Sá
  • O Diário do Che na Bolívia
  • PODER E CONTRAPODER NA AMÉRICA LATINA Autor: FLORESTAN FERNANDES
  • Rebelde – testemunho de um combatente - Fernando Vecino Alegret

ZZ- Estudar Sempre /GEOGRAFIA EM MOVIMENTO

  • Abordagens e concepções de território - Marcos Aurélio Saquet
  • Campesinato e territórios em disputa - Eliane Tomiasi Paulino, João Edmilson Fabrini (organizadores)
  • Cidade e Campo - relações e contradições entre urbano e rural - Maria Encarnação Beltrão Sposito e Arthur Magon Whitacker (orgs)
  • Cidades Médias - produção do espaço urbano e regional - Eliseu Savério Sposito, M. Encarnação Beltrão Sposito, Oscar Sobarzo (orgs)
  • Cidades Médias: espaços em transição - Maria Encarnação Beltrão Spósito (org.)
  • Geografia Agrária - teoria e poder - Bernardo Mançano Fernandes, Marta Inez Medeiros Marques, Júlio César Suzuki (orgs.)
  • Geomorfologia - aplicações e metodologias - João Osvaldo Rodrigues Nunes e Paulo César Rocha
  • Indústria, ordenamento do território e transportes - a contribuição de André Fischer. Organizadores: Olga Lúcia Castreghini de Freitas Firkowski e Eliseu Savério Spósito
  • Questões territoriais na América Latina - Amalia Inés Geraiges de Lemos, Mónica Arroyo e María Laura Silveira

KARL MARX

Loading...

LENIN

Loading...

5 HERÓIS CUBANOS

Loading...

COMANDANTE FIDEL CASTRO

Loading...

COMANDANTE CHE GUEVARA

Loading...

ALEIDA GUEVARA

Loading...

Cmte. RAÚL REYES

Loading...

Cmte. Manuel Marulanda Vélez -Tirofijo

Loading...

VENEZUELA - HUGO CHAVEZ

Loading...

A REVOLUÇÃO NÃO SERÁ TELEVISIONADA

Loading...

BOLÍVIA - EVO MORALES

Loading...

PRÉ-SOCRÁTICOS

Loading...

SOCIALISMO

Loading...

EQUADOR - RAFAEL CORREA

Loading...

FLORESTAN FERNANDES

Loading...

ANTONIO GRAMSCI

Loading...

PAULO FREIRE

Loading...

PABLO NERUDA

Loading...

JULIO CORTÁZAR

Loading...

JORGE LUIS BORGES

Loading...